Social selling

Social selling

Social Selling: A Chave para Impulsionar Suas Vendas

Social Selling

As redes sociais se tornaram um espaço essencial para as empresas interagirem com seus clientes e construírem relacionamentos sólidos. Mas será que esses canais digitais servem apenas para a interação social ou também podem ser utilizados para impulsionar as vendas? O conceito de Social Selling mostra que as redes sociais podem ser uma poderosa ferramenta para os profissionais de vendas.

Neste artigo, vamos explorar em profundidade o que é Social Selling, por que é importante para os negócios, quais os principais benefícios, e como os vendedores, especialmente no mercado B2B, podem aplicá-lo em suas estratégias. Além disso, abordaremos as principais métricas para acompanhar o desempenho dessa abordagem. Prepare-se para dominar o Social Selling e impulsionar suas vendas de forma eficaz!

O que é Social Selling?

Social Selling é o processo de prospectar e se relacionar com potenciais clientes nas redes sociais, com o objetivo de gerar vendas. Diferente do marketing social, o Social Selling se concentra no contato individual entre vendedores e prospects.

Ao invés de adotar uma abordagem de venda direta e incisiva (hard selling), os profissionais de vendas buscam construir um relacionamento de confiança com seus públicos-alvo. Eles interagem com os clientes em potencial, curtindo suas publicações, participando de grupos relevantes e compartilhando conteúdo de valor, com paciência e sem pressa para fechar negócios.

O Social Selling visa fazer o lead evoluir no funil de vendas, além de ser útil para pesquisar sobre contas e stakeholders, preparar-se para contatos, analisar a concorrência e outras atividades do processo de vendas. Embora muitos ainda acreditem que as redes sociais não são um ambiente propício para vendas, os números mostram o contrário: 62% dos compradores B2B respondem a vendedores que se conectam com insights e oportunidades relevantes, e 48% já compraram algo que descobriram no Instagram.

Portanto, as redes sociais não são apenas canais de relacionamento, mas também podem ser ferramentas poderosas para impulsionar as vendas. Porém, é preciso entender o ambiente digital e adotar uma abordagem voltada para a construção de confiança, especialmente no mercado B2B e em vendas complexas.

Por que o Social Selling é importante para os negócios?

Toda venda envolve uma relação social entre quem quer resolver uma necessidade e quem quer oferecer uma solução. Nesse sentido, as vendas em redes sociais já existiam muito antes da era digital. A grande novidade é a velocidade, escala e eficiência que o Social Selling ganhou nas plataformas digitais, como LinkedIn, Twitter, Facebook e Instagram.

Mas o mundo digital não transformou apenas as ferramentas de vendas. Ele também mudou as relações de consumo: os clientes querem construir um vínculo de confiança com as marcas antes de realizar qualquer negócio. Nesse contexto, vendas eficientes não acontecem mais com uma simples ligação fria ou uma abordagem repentina em um evento. Elas são resultado da construção de um relacionamento entre marcas e consumidores.

Como as redes sociais são os principais espaços de convivência atualmente, é principalmente nesses canais que esses relacionamentos se desenvolvem. Os consumidores já estão na internet buscando informações e soluções para suas necessidades, muito antes de entrar em contato com um representante da empresa. Portanto, o papel do Social Selling é colocar os vendedores em contato com essas pessoas enquanto elas buscam soluções, posicionando-os como especialistas ao fornecer as informações que elas precisam. Dessa forma, os vendedores têm mais chances de fechar negócios ao atender às necessidades dos potenciais clientes.

Quais os benefícios do Social Selling?

Vendedores que sabem abordar os potenciais clientes nas redes sociais e construir relacionamentos de valor conseguem potencializar as vendas. Veja os principais benefícios do Social Selling:

Aprofunda o relacionamento com o consumidor

O Social Selling permite que os vendedores estabeleçam uma relação de confiança com os potenciais clientes, indo além da mera interação comercial. Dessa forma, é possível reduzir as abordagens de cold call ou cold email, que chegam aos prospects de forma inesperada, sem que eles conheçam previamente a marca. Nas redes sociais, essa relação é construída e consolidada gradualmente, fortalecendo os laços ao longo do tempo. Pesquisas mostram que 89% dos consumidores compram de marcas que seguem nas redes sociais e 85% as recomendam a amigos e familiares.

Encontra novas oportunidades

O Social Selling abre portas para atrair e encontrar pessoas que talvez nunca conhecessem a sua empresa. Tanto a prospecção ativa, que vai ao encontro do potencial cliente, quanto a prospecção passiva, que desperta o interesse do consumidor, podem ser exploradas para fazer mais pessoas se aproximarem do seu negócio. Elas podem ser abordadas pelos vendedores para resolver dúvidas ou podem encontrar as respostas que procuram nos conteúdos compartilhados, construindo confiança.

Encurta o ciclo de vendas

Quando a equipe de vendas cria um relacionamento com os consumidores nas redes sociais, todo o processo de persuasão para provar o valor das soluções da empresa fica mais curto e menos dispendioso, pois os prospects já confiam no que o vendedor oferece. Além disso, os vendedores conhecem melhor os potenciais clientes, o que permite criar abordagens mais efetivas e encurtar o ciclo de vendas. Pesquisas mostram que a redução do tempo de pesquisa sobre os contatos (39%) e o encurtamento do ciclo de vendas (14%) estão entre os principais benefícios do Social Selling para profissionais B2B.

Reduz o custo de aquisição de clientes

Ao encurtar o ciclo de vendas, os custos para fechar um negócio também tendem a ser reduzidos. A empresa não precisa investir em inúmeras abordagens e economiza tempo que pode ser dedicado a outras tarefas. Além disso, o Social Selling utiliza ferramentas orgânicas, como a produção de conteúdo e o contato direto por mensagem, para construir o relacionamento com os leads, diminuindo o Custo de Aquisição de Clientes (CAC).

Aumenta a retenção de clientes

Consumidores que compram com mais confiança tendem a se manter mais tempo com a empresa. Eles fazem uma escolha consciente, pois entendem o valor do que a empresa oferece e como o produto ou serviço será útil para eles. Portanto, o tempo de vida e a retenção do cliente com a empresa tendem a ser mais longos.

Social Selling para vendedores B2B: como aplicar nas suas estratégias?

Para aplicar o Social Selling de forma eficaz na sua empresa, é importante entender o papel crucial dos vendedores nesse processo, já que eles representam o negócio nas redes sociais. Veja algumas dicas:

Alinhe a presença online dos vendedores com a marca

A equipe de vendas é a representação da sua empresa no Social Selling, então é importante “humanizar” as abordagens, tendo pessoas à frente das vendas pelas redes sociais. Algumas plataformas, como o Facebook, não permitem que contas comerciais façam abordagens diretas aos usuários, o que é necessário no Social Selling. Portanto, os vendedores precisam ter uma presença alinhada à linguagem e ao posicionamento da marca, transmitindo confiança e coerência aos potenciais clientes.

Alinhe as equipes de marketing e vendas

A integração entre os times de marketing e vendas, conhecida como Vendarketing, é essencial no Social Selling. Dessa forma, os vendedores podem entender o posicionamento e a linguagem do marketing para se alinhar a eles, receber informações sobre os leads e prospects que passaram pelo funil de marketing para fazer abordagens mais precisas, e compreender as dores e dúvidas dos leads para criar conteúdos que atendam às suas necessidades.

Posicione os vendedores como especialistas

No Social Selling, é importante que os representantes de vendas construam sua imagem como especialistas no mercado, e não apenas como vendedores, para que os consumidores confiem no que eles recomendam. Isso pode ser feito por meio da criação de um perfil profissional completo, com uma foto de qualidade e uma descrição detalhada da sua experiência e conquistas. Além disso, o conteúdo compartilhado deve mostrar que o vendedor entende profundamente do assunto.

Crie conteúdos que resolvam problemas

Os vendedores podem criar e compartilhar conteúdos nos seus perfis, seguindo a regra do 80/20: 80% dos conteúdos devem ser sobre o que você sabe, para construir autoridade e oferecer informações relevantes que ajudem os leads a resolver problemas; e apenas 20% sobre o que você vende, para mostrar que também entrega soluções. Pesquisas indicam que 67% dos compradores B2B confiam mais no conteúdo do que no ano passado para informar suas decisões de compra.

Incentive a participação nas conversas em grupos

Além de publicar conteúdo nos perfis dos vendedores, a participação em grupos e fóruns relevantes também é importante para compartilhar conhecimento com um público segmentado. O foco deve ser contribuir e ajudar, não empurrar o produto, para que os vendedores construam sua reputação como especialistas.

Identifique as pessoas certas nas organizações

Definir o perfil de cliente ideal (ICP) da empresa é fundamental para direcionar a prospecção nas redes sociais. É importante identificar não apenas as empresas que se encaixam no ICP, mas também os principais decisores dentro dessas organizações. Ferramentas como o Sales Navigator do LinkedIn podem ajudar a segmentar a busca por cargo, posição, entre outros filtros.

Aproveite as conexões pessoais

Nem sempre é fácil chegar às pessoas certas para fazer um contato. Nesse caso, é interessante aproveitar o poder das conexões pessoais, solicitando a um contato próximo que possa apresentar o vendedor aos decisores ou pessoas influentes.

Leve a conversa para fora das redes sociais

As redes sociais são ótimas para a prospecção, mas quando é necessário aprofundar o relacionamento e apresentar as soluções da empresa com mais detalhes, é melhor levar a conversa para outros canais, como email, ligação ou reunião presencial.

Quais as principais métricas de Social Selling?

Medir o sucesso do Social Selling pode ser um desafio, especialmente porque muitas dessas ações acontecem nos perfis pessoais dos vendedores, sem integração com os perfis ou o site da empresa. Uma maneira de monitorar o desempenho é definir indicadores de sucesso das vendas e acompanhar a evolução após a adoção do Social Selling, como:

  • Custo de Aquisição de Clientes (CAC)
  • Taxa de retenção de clientes
  • Lifetime Value (LTV)
  • Número de vendas originadas nas redes sociais

Além dessas métricas, você também pode usar o Social Selling Index do LinkedIn Premium, que mede a capacidade de um perfil de gerar vendas com essa abordagem.

É importante lembrar que o Social Selling não é focado em resultados rápidos, mas sim em um trabalho contínuo de construção de reputação e aproximação com o público. Portanto, requer paciência e perseverança para consolidar a imagem do vendedor como um especialista em quem os potenciais clientes confiam. Mas é um trabalho que, bem-feito, otimiza o processo de vendas.

Tiramos suas dúvidas sobre Social selling?

Esperamos que este conteúdo tenha introduzido o Social selling de forma clara e útil para você! Na prática, agora você já está apto para aplicar as estratégias com sucesso.

Para saber mais sobre Marketing Digital, confira outros artigos do nosso blog.

Veja Também

Foto: Freepik
Fonte: Rockcontent

Posts Relacionados

Scrum

Scrum

Desbloqueie a Produtividade da Sua Equipe com a Metodologia Scrum Você já se sentiu intimidado por...

ler mais
Abrir bate-papo
Em que poidemos ajudar?
Olá!
🚀 Bem-vindo(a) à Agência In Seo!
🌟 Nosso compromisso é impulsionar o sucesso da sua presença online. 💫🔍
📲✨ Oferecendo soluções personalizadas que elevam sua marca a destaques de sucesso. 📈💡